Pular para o conteúdo principal

banner ilustrativo

Agente de divulgação conta primeiras impressões sobre expedição em alto-mar

Hoje, 26 de setembro de 2017, mais uma equipe de cientistas embarca em uma expedição de pesquisa pelo programa International Ocean Discovery Program (IODP). A Expedição 369 - Austrália Cretaceous Climate and Tectonics partirá de Hobart, Tasmânia, no navio Joides Resolution, e subirá pelo mar Índico até Perth, na costa Oeste da Austrália.

A Terra debaixo do mar

Fonte: 

Magazine ÓceanoEstudar a história do planeta, explorar os limites da vida, entender os terremotos ou tomar as primeiras amostras do manto terrestre. São alguns dos grandes objetivos de um dos programas científicos mais ambiciosos da história: o Integrated Ocean Drilling Program (IODP).

Publicação na íntegra: 

Relatório final da Expedição IODP Leg 344 Costa Rica Seismogenesis Project, CRISP2

Os objetivos da expedição eram coletar testemunhos de sedimentos oceânicos da crosta oceânica que esta sendo subductada e entender a estrutura dos sedimentos acima do decollement, que e’ o limite tectônico entre os sedimentos em subduccao e sedimentos que estão acima destes. A finalidade principal e’ entender a evolução tectono-oceanográfica da área, a presença de sea-mounts neste processo de subduccao e acrescentar conhecimentos sobre a formação de terremotos em  margem de subduccao erosiva.

Mistérios do mar profundo

Fonte: 

pub1Brasil acerta parceria em projeto científico internacional de estudos sobre os oceanos

Em constante crescimento nas últimas décadas, as pesquisas brasileiras sobre o mar ganharam recentemente um valioso reforço. O país vai participar do Programa Integrado de Perfuração Oceânica, projeto científico internacional que perfura o fundo dos oceanos para obter amostras das camadas de sedimentos acumuladas por milhões de anos e de rochas, nas quais estão preservados aspectos físicos, químicos e biológicos da história do planeta.

Publicação na íntegra: 

Bolsista da Capes e professor da USP participam de expedição no mar da Costa Rica

Fonte: CAPES

A bolsista da Capes e doutoranda em geologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Débora Nascimento, e o professor do Departamento de Oceanografia Física do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), Luigi Jovane, embarcam, neste mês, na expedição do Integrated Ocean Drilling Program (IODP), programa internacional de pesquisa marinha que utiliza equipamentos de perfuração pesado para monitorar e retirar amostras do ambiente submarinho.

Estudantes brasileiros farão pesquisas marinhas em navios

Fonte: MEC

A partir deste ano, estudantes brasileiros vão poder participar de pesquisas marinhas a bordo de navios do consórcio internacional Integrated Ocean Driling Program (IODP). O Brasil se juntará a 28 países que já fazem parte desse programa, que utiliza equipamentos de perfuração montados nos próprios navios para monitorar e retirar amostras do ambiente marinho.

A Maioridade no Mar

 

O Brasil torna-se membro do maior programa internacional de pesquisa no oceano. Especialista brasileiro fala sobre os estudos realizados nessa rede e a importância da adesão do país para o desenvolvimento da ciência nacional na área.

Fonte: Thaís Fernandes
Ciência Hoje On-line

 

Brasil se une a programa internacional de pesquisa marinha por meio da Capes

Fonte: CAPES

Foi lançado na manhã desta quarta-feira, 8, o programa IODP – Capes/Brazil que promove a adesão do Brasil ao Integrated Ocean Drilling Program (IODP). O IODP é um programa internacional de pesquisa marinha que utiliza equipamentos de perfuração pesado montado a bordo de navios para monitorar e retirar amostras do ambiente submarinho.

Premium Drupal Themes by Adaptivethemes